Leite vegetal

como fazer leite

Bom, são vários os leites vegetais, mas vou ensinar três deles!

LEITE DE AMÊNDOAS

Ingredientes:
– 1 xícara de amêndoas ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
– 3 a 4 xícaras de água filtrada

Modo de Fazer:
1. De um dia para o outro (12h) deixe as amêndoas de molho em um recipiente com água e cubra com um pano. A quantidade de água deve ser o suficiente para cobri-las.
2. Depois das 12h, escorra a água e coloque as amêndoas no liquidificador.
3. Adicione as xícaras de água e bata bem (quando mais água menos consistente, quando menos, mais consistente).
4. Coe em um recipiente com um pano fino e limpo.

LEITE DE COCO

Ingredientes:
– 1 coco fresco em pedaços ou 2 saquinhos de coco ralado sem açúcar
– Água quente

Modo de fazer:
1. Coloque em uma tigela e cubra com água quente, deixe descansar por 20min;
2. Coloque tudo no liquidificador e bata por 3 minutos, se necessário coloque mais água quente;
3. Coe bem em um pano limpo;

LEITE DE ARROZ

Ingredientes:
– 2 xícaras de arroz integral cozido
– 4 xícaras de água

Modo de fazer:
1. Coloque o arroz já cozido no liquidificador, acrescente a água e bata por 3min, coe.
2. Se o arroz estiver quente coloque água natural, se estiver frio água quente.

————————————————–

Eu uso o que sobra no pano do leite de amêndoas e de coco para fazer farinha, é só colocar no forno ou secar na frigideira mesmo. Guardo em um recipiente com tampa e deixo armazenado na geladeira! Com isso você pode fazer bolos e biscoitos, por exemplo.

O leite de amêndoas também fica muito bom, se ao invés da água, for feito com água de coco!

E em qualquer um deles, você pode acrescentar especiarias, como cúrcuma, baunilha, canela, etc!

Besitos!

Frutas Secas

Oi pessoal, hoje resolvi falar um pouco das frutas secas, pois muita gente, inclusive nutricionistas são “contra” o seu uso, e a justificativa é: por que não ingerir a fruta in natura ao invés da fruta seca? Concordo plenamente que sempre a fruta in natura é a melhor opção, porém existem casos em que a pessoa não consegue comer uma fruta no meio do dia, ou sente a necessidade de doce por exemplo depois do almoço, então nesses casos acho uma ótima opção, não substituindo as porções de frutas do dia, mas como alternativa para fins especiais 😉

Então, vamos lá……..

frutas secasss2

As frutas secas nada mais são que as frutas desidratadas (retirada a água). Mesmo com esse processo com exceção da vitamina C e as do complexo B, elas continuam contendo quase todas as propriedades.

Não possuem aditivos químicos artificiais, o que as tornam uma ótima opção para substituto de doces. O processo de desidratação proporciona uma grande concentração de açúcares naturais (da própria fruta), o que dá o sabor bem adocicado.

Assim com qualquer alimento é preciso ter equilíbrio, pois elas tem uma fonte mais concentrada de calorias, fibras, açúcar natural e alguns nutrientes. É importante sempre lembrar da individualidade, mas no geral, comer duas frutas secas depois do almoço por exemplo é uma ótima opção.

– Também podem ser usadas nos lanches evitando as “bobeiras” quando bater a fome.
– O damasco e a uva são opções que combinam tanto com pratos doces como salgados.
– A banana passa é uma opção para ser consumida antes dos exercícios físicos já que é
fonte de energia e calorias.
– Uma opção legal também é fazer mix de frutas com castanhas, amêndoas e outras oleaginosas.
– As frutas secas mais conhecidas e consumidas no Brasil são: o figo, banana, laranja,
mamão, manga, uvas, ameixa, tâmaras, abacaxi, damascos, maças e cerejas.

Beijos!

@lifiuza =))

Você conhece a laranjinha de Pacu?

foto laranjinham para o blog

Entre as frutas com maior concentração de vitamina C, estão a acerola, goiaba, kiwi e outras. A laranjinha de pacu possui valores surpreendentes maiores que a maioria dessas frutas, com exceção da acerola, e é uma fruta tão pouco conhecida.

E o Ferro? Ela tem maior concentração que um bife de fígado! Acredite!

Bom, a laranjinha de pacu é um fruto do Cerrado e do Pantanal, em algumas cidades do interior do MS é conhecida como moranguinha e é utilizada como isca de peixe, algumas famílias já usam no preparo de doces e geleias.

No desenvolvimento do meu mestrado pela UFMS, eu pesquisei essa incrível fruta e os resultados me surpreenderam muito, sua qualidade nutricional e atividade antioxidante são incríveis!

Resolvi tornar público de forma informal meus resultados, pois é uma fruta que entre os meses de janeiro a agosto se dá em abundância em algumas regiões do meu estado natal, e creio que precisamos valorizar mais os produtos nativos. O Brasil é o país de maior biodiversidade do planeta que, associada a uma rica diversidade étnica e cultural, possui um valioso conhecimento tradicional associado ao uso de plantas medicinais.

A laranjinha de pacu na cidade de Campo Grande, já chegou em forma de picolé, tem o gostinho azedo próprio da fruta.

A minha pesquisa foi extensa com várias analises como taninos, fénois, minerais, entre outros, como esse texto não é de caráter cientifico vou me deter somente na vitamina C e Ferro, que foram os resultados mais significantes aos olhos da população.

O Ferro todo mundo já ouviu falar, é componente de uma série de proteínas, incluindo enzimas e a hemoglobina, sendo que a hemoglobina é importante no transporte do oxigênio para os tecidos.

Uma das principais fontes consideradas de ferro na alimentação é o fígado bovino, que apresenta valores de 5,8 mg de acordo com a tabela brasileira de composição de alimentos (TACO), a laranjinha de pacu deste estudo que me refiro apresentou um valor de 12,50mg em sua polpa e 9,25mg em sua casca, e um fato muito importante é que este fruto pode ser consumido tanto a polpa como a casca, isso significa valores elevadíssimos de Ferro comparado ao bife de fígado.

Temos nesse universo lindo da alimentação fontes de minerais para todos os gostos, isso é incrível!

Em relação a vitamina C, é um nutriente essencial que protege contra o câncer por vários mecanismos, aumenta a absorção de ferro e a inativação de radicais livres, entre muitooos outros benefícios.

Em comparação a frutas consideradas fontes de vitamina C, valores referenciados pela TACO, como a acerola (941,4mg), laranja pêra (73,3mg) e caju (186mg), a laranjinha de pacu apresentou valores somente inferiores a acerola, porem elevado comparado a outros frutos, seu valor foi de 552mg (polpa+casca).

Portanto, que possamos nos alimentar com sabedoria, incluindo em nossa dieta frutos nativos. Muitos outros frutos tem sido estudados, o departamento da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul tem feito um trabalho lindo nesta área, valorizando essa região do Brasil, vamos aproveitar o que a natureza nos dá, e conhecer mais os sabores de diversas frutas como bocaiuva, camu-camu, caraguatá, barú, murici, gabiroba, etc!

Beijos! E quem quiser ver o artigo cientifico completo depois de pronto pode me pedir.

Obs: Ainda precisam ser feitos estudos sobre a biodisponibilidade no organismo.

Receita de Geleia de laranjinha de pacu

Ingredientes:

½ xícara de chá de fruto sem semente (polpa com casca)

1 xícara de chá de açúcar demerara

1 copo e meio de água

Modo de Fazer:

Triturar a polpa em liquidificador com parte da água. Colocar em uma panela já contendo o açúcar e o restante de água. Levar ao fogo e deixar ferver até o ponto de geleia.

LEITE: Achando o equilíbrio!

leitee

Hoje eu resolvi falar um pouco sobre o LEITE, pois muita gente acha que eu sou exagerada, sou obcecada e mais um monte de coisa, o problema é que ninguém quer saber o porque eu evito os produtos com leite. E sim eu EVITO, isso não significa, eu NÃO como, até porque eu amo tudo que tem leite, como picolés, creme de leite, queijos, etc. Pra mim é um esforço e tanto! Assim como EVITO refrigerantes, bacon, fast foods, etc. Por que eu sei que faz mal ao meu bem mais precioso: minha saúde! É uma questão de escolha, e eu escolhi viver mais feliz e com saúde.

Então, antes de falar mal e criticar quem se preocupa com a saúde, vamos tentar entender o porque das coisas.

Muito longe do que a maioria pensa, o leite não traz malefício somente para quem tem intolerância à lactose, isso é o de menos!

Alergias (sinusite, rinite e outras):

O leite possui uma quantidade muito grande de macromoléculas que conseguem atravessar  a mucosa intestinal, principalmente do intestino que se encontra com suas funções irregulares, essas moléculas (proteínas do leite), não serão digeridas adequadamente, pois não temos enzimas para “quebrá-las”, pois não somos bezerros, somos de outra espécie, fomos feito com enzimas para digerir o leite de nossa mãe.

Então, essa proteína do leite que ficou “solta” na corrente sanguínea sem ser digerida provoca uma reação do organismo no sentido de combatê-las, pois são entendidas como antígenos (substâncias estranhas ao organismo). Logo, vem as reações como aumento de produção de MUCO,  inflamações como rinite e sinusite.

Infelizmente muitos profissionais da área da saúde acham que é a poeira, o frio e etc que causam essas reações, e prescrevem remédios para acalmar os sintomas, mas não adianta acalmar sintomas, sem retirar a causa! Que é alimentar e tão simples.

Mas e o cálcio???

Você já deve ter escutado que o refrigerante “tira cálcio do osso”, certo? E se eu te falar que o leite faz o mesmo? Pois é! Todo alimento que ingerimos causa um ambiente ácido, básico ou neutro no nosso organismo, assim como o refrigerante, o leite causa esse pH ácido, assim, o organismos precisará se adaptar  para equilibrar o mesmo, ocorrendo estresse, e uma maior excreção urinária de cálcio.

Para a prevenção e mesmo tratamento da osteoporose, por exemplo, tão importante quanto a ingestão de boas fontes de cálcio e de todos os nutrientes que agem em conjunto com o mesmo, é a não ingestão ou o baixo consumo dos que diminuem a absorção do cálcio ou que aumentem a sua excreção urinária e fecal.

Logo, ao invés de te proporcionar cálcio o leite te tira esse mineral.

Não é estranho pensar que os países onde mais se consomem leite e derivados, também são os com mais elevado níveis de osteoporose? Já os países com baixo consumo de laticínios como Japão, China e outras regiões asiáticas, tem os menores índices de obesidade, câncer e osteoporose.

Ao contrário do que é veiculado pelo marketing da indústria de lácteos, o consumo de lacticínios promove a desmineralização e a descalcificação óssea.

Se você olhar a tabela de composição de alimentos realmente o leite tem muito cálcio! Mas do que adianta ter muito se não conseguiremos aproveitá-los em potencial? A fração do cálcio do leite é muito pouca absorvida por nosso organismo.

Além de tudo isso a própria qualidade do leite sofreu modificações com a necessidade de utilizar recursos pró-produtividade como hormônios (hormônio de crescimento bovino), antibióticos (tratamento de mastites), pasteurização, manutenção de bactérias resistentes aos antibióticos, bactérias mortas, metabólitos dos medicamentos, etc.

 Então da onde vou ingerir o cálcio???

Os vegetais são boas fontes de cálcio, especialmente os vegetais de folhas verdes escuras, como brócolis e couve, o repolho também é boa fonte. O brócolis e a couve, apesar de possuírem uma menor quantidade de cálcio em relação ao leite de vaca, estes são muito mais facilmente absorvidos pelo corpo humano.

Além do cálcio, outros nutrientes são necessários para que este seja fixado nos ossos. A vitamina D, por exemplo, exerce papel fundamental na saúde esquelética. Também são essenciais para a saúde dos ossos magnésio, cobre e zinco.

Como disse o cálcio do leite tem baixa absorção, mas sim tem alguma absorção, se você tem um intestino saudável, e deseja ingerir o leite por que gosta, faça de uma maneira equilibrada, sem utilizar excesso de açucares junto, escolha fontes orgânicas e não industrializadas e cuidado com a frequência.

Pra fechar…

Quero lembrar que o leite de vaca também contém fatores imunológicos de ótima qualidade! Mas para o bezerro.

E pra reforçar, se você sente vontade de tomar leite, ou seus derivados, assim como eu! Tudo bem, faça isso com menor frequência, eu amo tomar leite puro com doce de abobora ou goiaba, amo sorvete, mas faço isso com pouca frequência, não precisamos sofrer de vontade, mas achar equilíbrio, os sintomas serão muito menores, e opte por alimentos orgânicos, como falei no texto, os leites industrializados, os famosos de caixinha, são os piores para nossa saúde!

Beijos!!! 

Em breve, vou fazer outro post, falando sobre outros tipos de leite que podemos usar para fazer bolos e afins =))

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑